26/03/2012

Desenvolvimento de jogos, parte 1 - Introdução

Quem é fã de games como eu e, por sua vez, também trabalha com desenvolvimento de programas, também tem vontade de desenvolver ou já desenvolveu seu próprio game. Ideias não devem faltar pois o universo é infinito, mas será que o seu game irá fazer sucesso?

Hoje em dia, a área de desenvolvimento de jogos eletrônicos vem crescendo muito no país e para que uma pessoa sozinha desenvolver um jogo inteiro, não é das tarefas mais fáceis, pois não é uma questão de mágica. Tem que haver dedicação, ou seja, reservar uma parcela de tempo do seu dia-a-dia para realizar as tarefas necessárias, conhecimento necessário de algumas técnicas, programas e bibliotecas.


Desenvolver um jogo de ponta, na atualidade, é uma tarefa muito complexa, o que não acontecia há 20 ou 30 anos atrás. Antes, era possível uma pessoa só fazer um jogo como Space Invaders em pouco tempo de desenvolvimento.

Porém, com o avanço tecnológico e a tentativa de tornar os jogos mais próximos do que é real, essa tarefa se tornou cada vez mais difícil e seria necessária uma divisão de tarefas (e consequentemente de lucro também) em papéis (técnicos e artísticos) entre várias pessoas. Reúna os amigos de faculdade ou do trabalho, interessados em desenvolvimento de jogos e atribuir o papel de cada um que podem ser: produtores, designers, artistas, programadores, engenheiros de som e testadores.

Entretanto, se você não quer montar uma equipe para desenvolver um game, tente desenvolver jogos simples (como o Space Invaders) para ganhar experiência, superar as dificuldades do dia-a-dia do desenvolvimento, até que tenha certeza que poderá desenvolver um jogo mais complexo.

Então, pronto para botar a mão na massa? A partir deste post, vou escrever uma série de artigos, com base no Curso Internacional de Design e Arquitetura de jogos da NHTV Breda University, situada em Breda, na Holanda.

Contudo, é necessário informar que você não sairá daqui com o novo Pro Evolution ou GTA pronto. Certos jogos dependem de vários fatores. O desafio é grande e o tempo nem sempre colabora. Como disse acima, comece do mais simples ao mais complexo, mas procure montar a sua própria equipe, principalmente se você pretende investir e obter retorno. Você pode ser bom em programação, mas alguém pode ser melhor em design, outro pode ser melhor no enredo do jogo, etc.

Tenha novas ideias, talvez algo genuinamente tupiniquim, alguns jogos levaram anos a serem desenvolvidos e já tem um espaço no mercado, não deve ser fácil fazer algo parecido ou ganhar o uma fatia do público que eles já tem, por exemplo, Fifa X Pro Evolution, qual é melhor? Uns preferem a jogabilidade do primeiro e outro preferem a do segundo, é uma discussão sem fim. Eu, sou fã do segundo, mas não deixo de jogar o primeiro, de vez em quando.

Iniciando
Vamos desenvolver em C/C++ e você vai precisar do Microsoft Visual Studio 2008 e do SDK do DirectX em sua última versão, instalados e configurados corretamente.

Neste primeiro post iremos mostrar como criar o seu primeiro programa em C/C++, para quem nunca utilizou o Visual Studio 2008.

Acesse o Menu File → New → Project e, na janela New Project, escolha Win32 → Win32 Console Application.
Você deve escolher um nome do seu projeto, eu o chamei de “prog1”. Criativo, não?


Você pode definir a localização do seu projeto em "Location" ou deixar a localização padrão do Visual Studio.

Dê OK e abrirá uma tela do Wizard. Clique em Next, marque a opção 'Empty Project' e, finalmente, clique em Finish.

Vá em Project → Add New Item e selecione a categoria Code e C++ File (.cpp) em Templates (ao lado). Dê um nome ao seu arquivo, que pode ser main.cpp, por exemplo e uma janela, onde o código poderá ser inserido, será aberta imediatamente.

Meu primeiro programa 
Para testar o funcionamento do Visual Studio, vamos criar um "Alô Mundo", afinal esse é o nosso primeiro post de desenvolvimento de jogos.

#include "stdio.h"

void main()
{
 printf( "Hello world!\n" );
 getchar();
}

Após digitar o código acima na janela de main.cpp, pressione o botão F5 para executar e você receberá uma janela do MS-DOS com a mensagem "Hello World!".

Curiosamente, se você acessar a pasta Debug do projeto acima, irá encontrar o executável criado para o teste.

Esse é apenas nosso primeiro post sobre Desenvolvimento de Jogos em C/C++, só para introduzir o Visual Studio rapidamente para quem não conhece. Fique ligado, na próxima semana, iremos apresentar um novo post sobre esse assunto. Um abraço a todos e até a próxima semana!

Nenhum comentário: