01/04/2011

Limitações no Android 3.0 (Honeycomb)

A Motorola e o Google apostam as fichas no tablet Xoom para concorrer à altura do iPad. Porém, as limitações do ecossistema de aplicativos Android para estes dispositivos pode estagnar o progresso da plataforma.

Um mês após a apresentação oficial do Android 3.0 (Honeycomb), sistema dedicado para tablets, o Google registra apenas 50 aplicativos nativos disponíveis para esses dispositivos, de acordo com o site Ars Technica.

Em comparação, o iPad registrava mais de mil aplicativos nativos no dia do seu lançamento, dia 11 de março. Já o Xoom, começou a ser vendido no final de fevereiro com pífios 15 aplicativos nativos para o Honeycomb.

Um dos problemas para a falta de aplicativos no Honeycomb é o fato do Google não ter aberto os códigos fonte do Android 3.0, alegando que o software ainda não está pronto para ser usado em outros dispositivos móveis.

Atualmente somente os grandes fabricantes como HTC, Motorola e Samsung, que possuem acesso a esses códigos, porém mediante acordos de licenciamento com o Google. Desenvolvedores menores não têm esses privilégios ainda.

Porém, vale ressaltar que o Motorola Xoom é o único tablet disponível no mercado com o Honeycomb embarcado. Outras fabricantes como Lenovo e Samsung, já adiaram o lançamento de seus novos tablet com o Android 3.0.

Para especialistas, o novo sistema do Google necessita de mais hardwares disponíveis no mercado, para que os desenvolvedores tenham vontade de criar aplicativos dedicados ao Android 3.0 e não apenas reajustem programas para rodarem em telas maiores.

Nenhum comentário: