04/02/2009

Vagas sobrando para o profissional de TI

Segundo reportagem da Info Abril, a maior empresa mundial de serviços de tecnologia, a IBM passou recentemente a dedicar esforços no Brasil para reduzir a lacuna entre o perfil do estudante que sai das universidades e o almejado pelas companhias que têm vagas.

A idéia é tentar minimizar uma peculiaridade dessa indústria. Enquanto boa parte dos setores da economia começa a promover demissões, inclusive, no Vale do Silício , o segmento de prestação de serviços de tecnologia da informação (TI) tem vagas em aberto que não consegue preencher.

A Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) acredita que existem cerca de 30 mil vagas em aberto no segmento de software e serviços, tanto para o mercado interno como para o externo, e não espera encolhimentos, especialmente no que se refere à exportação de serviços, em 2009.

A gigante de informática IBM ainda não tem indicações de como será o seu ritmo de contratações em 2009, já que isso depende dos contratos de exportação que fechar, mas lembra que foram 3 mil admissões em 2007 e as 1,5 mil previstas para 2008 foram alcançadas em agosto daquele ano. Em relação a 2005, o número de empregados da IBM no país já saltou mais de 50 por cento e chegou em 2008 a 15,4 mil pessoas.

O Brasil é considerado um país com bons profissionais, está em um fuso horário relativamente favorável e o custo da mão-de-obra não é dos maiores, apontam os executivos da IBM.

Nenhum comentário: