15/09/2007

e-Waste - O Lixo Eletrônico

Entende-se por lixo eletrônico tudo aquilo que é proveniente da rápida obsolescência de equipamentos eletrônicos, como computadores, televisores, celulares, entre outros. Um simples computador é composto 40% por plástico, 37% de metais, 5% por dispositivos eletrônicos, 1% de borracha e 17% de outros materiais. A ingerência sobre seus resíduos pode causar sérios danos a longo prazo para o meio ambiente. E com a velocidade acelerada da indústria de tecnologia, essa problemática torna-se cada vez mais assustadora.



O usuário médio de computadores nos Estados Unidos atualmente substitui seus equipamentos a cada 18 a 24 meses. São jogados fora, anualmente, 50 milhões de toneladas de lixo originado de equipamentos eletrônicos. No Brasil, só de baterias para celular, pelo menos 11 toneladas são jogadas no lixo comum.

"Vivemos em um mundo onde é necessário gerar uma nova consciência", citou Achim Steiner presidente do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), que defendeu o descarte seguro do e-waste como "um real desafio" para o planeta que irá se tornar cada vez mais difícil à medida que a tecnologia continuar a avançar. "Um dos grandes desafios do nosso tempo é concordar coletivamente com o que é lixo e com o que são produtos de segunda mão".

Aqui no Brasil temos iniciativas que procuram aproveitar computadores rejeitados por estarem tecnologicamente defasados para incluir pessoas no mundo tecnológico. O CDI (Comitê para Democratização da Informática) prega que qualquer componente: mouse, teclado, cpu, monitor, mesmo que antigo pode ter sua vida útil prolongada com um pequeno “upgrade”. Todas esses computadores são doados posteriormente para escolinhas de computação existentes em comunidades carentes de todo o País.

Um comentário:

Anônimo disse...

necessario verificar:)